Morre Dulce Figueiredo, a última primeira-dama do regime militar

Enterro será realizado ao meio-dia no cemitério São Francisco Xavier

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Sebastião Marinho - Agência O Globo - 03/06/1983
Dona Dulce Figueiredo (no centro da mesa) em companhia do ex-jogador Carlos Alberto Torres e da atriz Terezinha Sodré em um evento no Copacabana Palace
Será enterrado no início da tarde desta terça-feira (7) o corpo da última primeira-dama do regime militar, Dulce Figueiredo, mulher do ex-presidente João Batista Figueiredo. O sepultamento vai ser realizado ao meio-dia no mausoléu de sua família, no cemitério São Francisco Xavier, no bairro do Caju, zona portuária do Rio de Janeiro.

Dona Dulce, como era conhecida, enfrentava um câncer e morreu no final da tarde de segunda-feira (6), aos 83 anos, em uma clínica em Botafogo, na zona sul da capital fluminense. Ela foi primeira-dama do Brasil entre os anos de 1979 e 1985. Ela e João Batista se conheceram no bairro da Tijuca, na zona norte do Rio, e casaram-se em 1942.

A ex-primeira dama ficou viúva em 1999, quando o general morreu, aos 81 anos, após uma parada cardíaca em decorrência de uma crise renal. Dona Dulce deixa dois filhos de seu casamento com João Batista, Paulo Roberto e João Batista Figueiredo Filho.

    Leia tudo sobre: dulce figueiredomorteprimeira-damaregime militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG