Morre dono da extinta fábrica de automóveis Gurgel

SÃO PAULO - O dono da extinta fábrica de automóveis Gurgel, João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, morreu, na sexta-feira, aos 83 anos. Ele estava internado no Hospital São Luiz, em São Paulo, e sofria de Mal de Alzheimer. O corpo do empresário será enterrado neste sábado às 13h no cemitério do Morumbi.

Redação |

Segundo a assessoria do hospital, a morte de Gurgel foi confirmada às 23h48.

Gurgel fundou no início dos anos 60, em Rio Claro, no interior de São Paulo, a Gurgel Veículos, que desenvolvia automóveis com tecnologia 100% nacional. O primeiro modelo produzido foi um bugue chamado Ipanema.

O empresário batizou seus carros com nomes brasileiros e que homenageavam tribos indigenas. Em 1973, lançou o Xavante, que deu início ao sucesso da marca.

Em 1987, criou o BR 800, muito leve e compacto para a época. Lançado ao público em versão definitiva no Salão Anhembi de 1988, teve produção iniciada em 1989. Foi fabricado até 1991, quando deu lugar ao Supermini, o mais famoso da empresa.

Entre os outros modelos produzidos por Gurgel, estão o Carajás, XEF, Tocantins e Gurgel SuperCross.

As atividades da empresa foram encerradas em 1994.

Divulgação
Um dos jipes produzidos por Gurgel

Leia mais sobre: João Augusto Conrado do Amaral Gurgel

    Leia tudo sobre: gurgel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG