Cantando na chuva - Brasil - iG" /

Morre atriz e dançarina Cyd Charisse, de Cantando na chuva

LOS ANGELES ¿ A atriz e dançarina americana Cyd Charisse, parceira de Fred Astaire e de Gene Kelly em vários filmes da chamada Idade de Ouro do cinema, faleceu nesta terça-feira, em sua casa em Los Angeles, aos 87 anos, anunciou seu agente, Scott Stander.

Redação com AFP |

Cyd deixa uma carreira com musicais que marcaram época em Hollywood, como o clássico "Cantando na Chuva". A atriz sofeu  um ataque cardíaco em casa, do qual "não se recuperou", acrescentou Stander.

Além do célebre "Cantando na chuva" ("Singin' in the Rain"), de Gene Kelly e Stanley Donen, Charisse teve uma atuação inesquecível em filmes como "A lenda dos beijos perdidos" ("Brigaddon"), de 1954, dirigido por Vincent Minelli, e "Para sempre em meu coração", ("Deep in my Heart"), de 1954, também de Stanley Donen.

Charisse e Fred Astaire em cena de "Na Roda da Fortuna" / AP Photo

Famosa por suas pernas, a atriz e dançarina teve os membros segurados em US$ 5 milhões em 1952, feito qualificado pelo Guinness Book como recorde mundial. Outros filmes famosos de sua carreira são "Meias de seda" e a "Roda da fortuna".

Cyd Charisse nasceu em 8 de março de 1921 em Amarillo, Texas, Estados Unidos. Começou a estudar balé aos seis anos, seguindo conselhos médicos para tratar uma poliomielite, e se somou ao Balé Russo aos 13 anos, debutando no cinema em 1943 em "Something to shout about".

Em 1945, foi contratada para dançar ao lado de Fred Astaire em "Ziegfeld follies", mas tornou-se realmente uma estrela sete anos mais tarde, em "Cantando na Chuva". Sua carreira mudou no início dos anos 50, quando assinou um contrato com o maior estúdio da época, a Metro Goldwyn Mayer.

Charisse viajou até a França para produzir seu último musical - "1, 2, 3, 4" ("Les Collants Noirs") - antes de se dedicar a papéis dramáticos, que a deixaram insatisfeita. "Gritar e chorar não era realmente meu estilo", disse em uma entrevista de 2004.

Com o declínio do gênero musical, a imagem de Cyd Charisse também foi se apagando, até que em 1967 ela se aposentou do cinema, mantendo apenas algumas aparições, como no filme "Guerreiros da Atlântida" ("Warlords of Atlantis", 1978).

Cyd Charisse se casou pela primeira vez em 1939, com Nico Charise, com quem teve um filho antes de se divorciar, em 1947. No ano seguinte, casou-se com Tony Martin, com quem teve um filho e permaneceu até sua morte.

Leia mais sobre: Cyd Charisse , cinema

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG