Ilha da fantasia - Brasil - iG" /

Morre ator Ricardo Montalban, da série de TV Ilha da fantasia

LOS ANGELES ¿ O ator de origem mexicana Ricardo Montalban, conhecido como o senhor Roarke na série de TV americana Ilha da fantasia, faleceu aos 88 anos, informou a prefeitura do condado em que morava em Los Angeles.

AFP |

Entre 1978 e 1984, Montalban contracenou com Hervé Villechaize, o "Tattoo", nessa popular série, que também foi exibida no Brasil.

Montalban morreu em sua residência, em Los Angeles, e a causa da morte não foi divulgada. Desde 1993, ele se locomovia em uma cadeira de rodas e tinha a saúde frágil por causa de uma delicada operação na coluna.

Seu verdadeiro nome era Ricardo Gonzalo Pedro Montalban Merino, nascido na Cidade do México, em 1920.

Com sua voz de estilo sedutor, principalmente pelo característico sotaque espanhol, Montalban fazia cinema em seu país quando foi convidado para trabalhar em Hollywood. Lá, encarnou o típico papel do "latin lover", embora nunca tenha pertencido ao primeiro escalão de atores.

Montalban, que manteve sua cidadania mexicana por escolha durante toda sua vida, foi indicado a um Prêmio Tony, o Oscar do teatro, e ganhou um Prêmio Emmy, o Oscar da TV Americana, como coadjuvante em "A conquista do Oeste" (1978), assim como um prêmio especial pelo conjunto da carreira do SAG, o sindicato de atores americanos, em 1993.

Na TV, Montalban participou de inúmeras séries, como "Bonanza", "Chicago Hope", "O agente da U.N.C.L.E.", ou "Havaí 5-O", mas foi com seu papel como "senhor Roarke", o misterioso anfitrião da "Ilha da fantasia" (1978 a 1984), que Montalban conquistou uma legião maior de fãs em todo o mundo.

Ele também ficou marcado pelo vilão Khan Noonien Singh em um episódio de 1967 da série "Jornada nas Estrelas/Star Trek", papel que viria a reprisar no segundo filme da saga no cinema, "Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan" (1982).

Conhecido por seu bom humor, fez comédias como "Corra que a polícia vem aí" e "Os pequenos espiões" e não se negava a participar de produções que satirizavam seu estilo de atuar, como as séries animadas "Uma família da pesada" e "Freakazóide", onde parodiou seu alter ego Khan.

Também era conhecido por sua ativa participação em obras beneficentes. Sua mulher, Georgiana Young, faleceu aos 63, em 2007. Ele teve quatro filhos.

    Leia tudo sobre: televisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG