Moradores pedem que lugar de templo da Renascer vire memorial das vítimas do desabamento

SÃO PAULO - Os moradores do bairro Cambuci, na zona sul da capital paulista, se reuniram, nesta sexta-feira, com outras entidades da cidade para discutir os rumos que serão dados ao templo da igreja Renascer, que desabou do último dia 18 e deixou nove pessoas mortas. A reunião durou cerca de 1h30 e a associação de moradores pediu para que seja construído um centro cultural no lugar do prédio, que está sendo demolido.

Redação |

A ideia é de que o novo centro cultural abrigue um museu do cinema e um memorial das vítimas do desabamento. "Queremos que seja discutido com a sociedade um problema que acontece há 10 anos. Não somos contra o culto da igreja, somos contra a permanência do barulho e dos abusos urbanísticos", disse Ana Cavalcanti, representante da associação.

Ana conta que cerca de 50 moradores do Cambuci participaram da reunião e que um abaixo-assinado circula pelo bairro para que a igreja não seja reconstruída. "Eles têm condições de conseguir outro espaço", diz.

Leia também:

Leia mais sobre: desabamento da Renascer

    Leia tudo sobre: desarmamentoigreja renascer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG