Moradores enfrentam PMs após ação em favela de São Paulo

SÃO PAULO - Moradores de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, cercaram na noite de quarta-feira dois policiais militares, que haviam entrado no local à procura de um jovem, e confiscaram as chaves da moto de um deles, um capacete e um par de algemas, segundo a Polícia Militar. Momentos antes, uma menina de 8 anos havia sido ferida por um disparo feito durante a tentativa de abordagem do rapaz.

Agência Estado |

Por volta das 19 horas, segundo a Polícia Militar, dois policiais das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) desconfiaram de um rapaz que estava em uma moto na rua Alegria Popular. Eles perseguiram o suspeito, que resistiu à abordagem, e, ao entrar na favela, de acordo com a PM, foram recebidos a tiros.

De acordo com a corporação, a moto de um dos policiais foi derrubada. Os objetos pegos dos PMs foram devolvidos pelo líder comunitário José Geraldo de Paula, da União de Núcleos, Associações e Sociedades dos Moradores de Heliópolis e São João Clímaco (Unas), às 22h50, após negociação. Homens da Força Tática e das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), que até então cercavam Heliópolis, se retiraram do local.

A versão da PM, no entanto, é contestada por uma testemunha, segundo a qual, ao entrar na favela, os policiais se dividiram. Um deles, ao abordar o rapaz na moto, teria sacado a arma e atirado, sem que o suspeito esboçasse reação. De acordo com essa testemunha, os tiros dados pelo PM acertaram o portão de uma casa e uma menina de 8 anos.

A garota foi levada por uma conselheira tutelar ao Hospital de Heliópolis. Ontem à noite, ela estava consciente e não corria risco de morte, de acordo com a família. O rapaz que era perseguido pela polícia fugiu. Moradores dizem que ele também teria sido baleado. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: violência em São Paulo

    Leia tudo sobre: confrontoviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG