Moradores da zona leste queimam ônibus em protesto contra enchentes em São Paulo

Revoltados com o prejuízo material causado pelo transbordamento de um córrego toda vez que chove forte na região, pelo menos 250 moradores da Vila Curuçá, no Itaim Paulista, extremo leste de São Paulo, realizaram um protesto entre a noite desta terça-feira e madrugada de hoje. Durante a manifestação na Estrada João Néri, o moradores fizeram duas barricadas com objetos queimados, entre eles dois ônibus, e enfrentaram os policiais que chegaram ao local.

iG São Paulo |

O confronto com a PM, que usou balas de borracha e bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes, ocorreu na Rua Pontal do Rio Pardo, na altura do número 3.050 da Estrada Dom João Néri, onde fica o córrego. Dois ônibus da Viação Itaim Paulista (VIP) e um caminhão também foram incendiados pelos moradores. Não havia informações sofre feridos ou presos até o início desta manhã.

AE
Ônibus pegando fogo durante os protestos nesta madrugada

A chuva na região teve início antes das 19 horas de terça-feira e, às 19h04, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura colocava o Itaim Paulista em estado de atenção. No início da madrugada, o clima ainda era de muita tensão no local. Qualquer veículo que se aproximava era alvo de pedradas. Seis equipes dos bombeiros foram acionadas por volta das 23h30, além de viaturas da Polícia Militar (PM) e do helicóptero Águia VI, também da corporação.

* com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: chuva - protesto

    Leia tudo sobre: enchente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG