Moradores da Cidade de Deus protestam após criança de 8 anos ser baleada

RIO DE JANEIRO ¿ Moradores da favela Cidade de Deus, zona oeste do Rio, realizaram protesto, na tarde desta quarta-feira, após uma criança de 8 anos ter sido baleada, na noite de terça, durante uma troca de tiros entre traficantes e policiais. Eles chegaram a interditar um trecho da Estrada do Gabinal, próximo ao acesso à Linha Amarela. A pista chegou a ser parcialmente interditada, o que congestionou o trânsito na localidade.

Redação |

Os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira, mas foram retirados da via pela Polícia Militar. Um grande engarrafamento se formou nas proximidades da Linha Amarela.

Brian da Silva Alves, de 8 anos, foi baleado no abdômen e na cabeça, durante a troca de tiros, entre soldados do 18º BPM (Jacarepaguá) e integrantes do tráfico da comunidade. Ele foi levado para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste, e transferido para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul, onde está internado no Centro de Tratamento Intensivo. A criança foi operada e seu estado de saúde é considerado grave, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a corporação, a soldados faziam uma incursão de busca de e apreensão de drogas, quando foram atacados por Márcio Gomes da Silva, acusado de ter ligações com o tráfico de drogas na localidade. Ele foi baleado e morreu no Hospital Lourenço Jorge. Segundo a polícia, foram encontradas uma pistola calibre 9 mm, pedras de crack e celulares com a vítima, que estava em liberdade condicional.

A 32ª DP (Jacarepaguá), onde a ocorrência foi registrada, investiga o caso.

Leia mais sobre: violência no Rio

    Leia tudo sobre: protesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG