BRASÍLIA - O motorista do Rio de Janeiro que quer a volta do delegado Protógenes Queiroz ao caso Dantas tenta mais uma cartada jurídica. Dessa vez, Wellington Barbosa Lúcio fez quatro pedidos à Justiça Federal do Rio para tentar reconduzir o delegado à investigação o mais rápido possível.

Na ação que corre na 10ª Vara Federal do Rio ¿ noticiada com exclusividade pelo Congresso em Foco ¿, os advogados do motorista não conseguiram a liminar tão rápido como esperavam. O juiz substituto Flávio Teneblade preferiu ouvir primeiramente o superintendente da Polícia Federal em São Paulo, Leandro Daiello Coimbra, e a Advocacia Geral da União (AGU) antes de decidir.

Leia tudo no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.