MoMA inaugura maior coleção de desenhos de sua história

Nova York, 22 abr (EFE).- O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) exibe a partir de hoje a coleção de desenhos mais ampla de sua história, na qual reuniu 300 trabalhos de quase 150 artistas.

EFE |

A exposição, que poderá ser visitada até o próximo dia 27 de julho, se centra principalmente em mostrar "a diversidade e a vitalidade do desenho contemporâneo", como explicou à Agência Efe o curador da mostra, Christian Rattemeyer.

"O desenho contemporâneo se mostra do mesmo modo através de obras pequenas, como cadernos de esboços, ou de peças monumentais tão grandes como uma parede", explicou Rattemeyer.

Nas obras que formam a exposição "Compass in Hand" ("Bússola na mão") podem ser apreciadas trajetórias artísticas e linguagens comuns que o especialista considerou "um reflexo do mundo atual e do fluxo informativo".

Assim, Rattemeyer destacou que o desenho é um meio de expressão "rápido, que não requer alta tecnologia", mas que "é capaz de ilustrar a realidade".

A exposição apresenta "os diferentes métodos e materiais dentro dos estilos gestuais e de abstração geométrica, de representação, e de desenhos conceptuais ou baseados em sistemas", explicou o curador.

Centrada basicamente nas práticas contemporâneas, a mostra explora as tendências mais recentes com trabalhos de artistas como Christian Holstad e Jennifer Pastor, embora também inclua trabalhos de meados do século XX. EFE dvg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG