Moda também é para bicho

Moda também é para bicho Por Fábio Brito São Paulo, 04 (AE) - Moda não é só para humanos. O mercado de roupas para bicho de estimação existe e segue as tendências de cores e estampas de tecidos que fazem a cabeça das mulheres e homens.

Agência Estado |

Segundo Cirlei Cunha, proprietária da grife Bichinho Chic, fábrica especializada em roupas para pets, em São Paulo, o mercado de roupinhas cresceu mais de 10% ao ano desde 2005. "Estamos com um crescimento considerável a cada ano. Isso aconteceu porque os donos de cães e gatos deixaram de comprar uma roupinha apenas para manter o seu bichinho aquecido. Hoje, há uma grande preocupação em mimar o animal e mantê-lo na moda junto com seu dono. Tenho muitos clientes que têm até guarda-roupa para os animais", afirma Cirlei.

Muitos podem imaginar que embelezar o animal é um luxo exagerado, mas não é bem assim.

"O animal faz parte da nossa cultura e está inserido na maneira em que vivermos. Sentir afeto por ele e querer agradá-lo é algo normal, faz parte da cultura humana. Colocar roupas, lacinhos e outros acessórios é uma forma de achar que está agradando o bicho e não vejo isso como um problema.

Mas é claro que há casos de exageros, que incomodam muitas vezes o próprio animal", explica o professor do Instituto de Psicologia da USP, Cesar Ades. Para donos que desejam manter os pets na tendência, a Bichinho Chic (www.bichinhochic.com.br) anunciou que apresentará a nova coleção Primavera/Verão 2009 neste mês. São 20 novos modelos: vestido primavera e coletes de segurança, versões pólo e marinheiro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG