Batucando - Brasil - iG" /

Moacyr Luz comemora 50 anos com CD Batucando

SÃO PAULO ¿ Aos completar 50 anos, Moacyr Luz quer mais do mesmo. Não, ele não se tornou comodista. Ao lançar Batucando, CD com 12 obras inéditas, o sambista carioca diz que esse é seu trabalho ¿com mais expressão e personalidade¿.

Agência Estado |

Isso significa afirmar que a essência musical de Moacyr Luz, cuidadosa sobretudo com as melodias, se depurou mais sem deixar de incorporar outras vertentes nas quais ele não se sentia seguro. Não tenho competência para o partido-alto, diz.

Não quero revisar minha carreira, embora goste da data redonda, diz. Muita água vai rolar por baixo da ponte, talvez, aos 60 anos, se o fígado deixar, faça essa revisão. Em "Batucando" (Biscoito Fino, R$ 28,90), ele mescla o samba mais rebuscado, dolente e dissonante, sua marca, com obras de pegada mais popular, como "Vida da Minha Vida" (com Sereno), cantada com Zeca Pagodinho. Com Sereno, do Fundo de Quintal, Moacyr fez "A Natureza Chora" e "Beleza em Diamante". Seu lado letrista está mais à mostra do que em discos anteriores.

Primeiro CD de inéditas desde "Samba da Cidade" (2003), "Batucando" tem duos com Wilson das Neves ("Quando Se É Popular"); com Beth Carvalho ("Divina Mangueira"); Martinho da Vila ("Samba dos Passarinhos"); Ivan Lins ("Clareou"); Tantinho da Mangueira ("Samba pro Geraldo"); Luiz Melodia ("Banguelas"); e "Beleza em Diamante" (Martnália). Alcione canta sozinha Meu Nego (Moacyr e Hermínio Bello de Carvalho).

Moacyr Luz divide os arranjos com Cristóvão Bastos e Paulão 7 Cordas. Aparecem as parcerias tradicionais com Paulo César Pinheiro ("Divina Mangueira"), Aldir Blanc ("Clareou" e "Samba Pro Geraldo") e Hermínio ("Meu Nego", "Daquela Mulher" e "Banguelas").

    Leia tudo sobre: músicasamba

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG