Missa em São Paulo lembra os 14 mortos em queda de bimotor na Bahia

SÃO PAULO ¿ A missa que lembra o sétimo dia da morte de 14 pessoas no acidente envolvendo o bimotor King Air B350 acontece na Igreja Nossa Senhora de Fátima, na região do Sumaré, em São Paulo, a partir das 12h desta quinta-feira. Todos os corpos já foram identificados e deixaram o Estado da Bahia.

Redação |

A aeronave caiu na última sexta-feira no povoado de Trancoso, localizado no município de Porto Seguro, no Sul da Bahia. O bimotor seguia para um resort de luxo na região. Todas as pessoas a bordo morreram na queda.

Local do acidente onde avião caiu na Bahia
Local do acidente onde a aeronave caiu no Sul da Bahia (Crédito: Agência Estado)

Cerca de 35 peritos trabalharam no processo de análise do material genético das vítimas. Na terça-feira, foram identificados os corpos da mulher do empresário e dono do avião Roger Ian Wright, Lucila Carvalho Lins, do copiloto do bimotor, Nelson da Fonseca, da babá de um dos netos do empresário, Rosângela Pereira Barbosa, de Vera Lúcio Mécio e de mais uma criança.

Também já haviam sido identificados Roger Ian Wright, seu filho Felipe Luchsinger Wright, sua nora Heloísa Alqueres Wright, o piloto da aeronave Jorge Long Filho, Verônica Wright Faro, Rodrigo de Melo e Faro e outras três crianças.

O meio-irmão de Roger Ian Wright, Christopher Apostol, veio da Suíça e cuidou do translado dos corpos entre Bahia e São Paulo.

O acidente

A aeronave decolou do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, às 18h30 e caiu por volta das 21h de sexta-feira, ao tentar pousar na pista particular do hotel Terravista Club Med, que tem 1.500 metros e é dedicada exclusivamente ao atendimento de aeronaves executivas. Chovia forte na região no momento do acidente.

Testemunhas disseram que o avião, de prefixo PR-MOZ, voava baixo e teria explodido antes de se chocar contra uma árvore e cair nas proximidades da cabeceira da pista de pouso. A área é de mata fechada e difícil acesso.

Antes do pouso, a tripulação da aeronave fez contato com o Controle Aéreo de Porto Seguro e com a rádio do aeroporto, informando ter condições visuais para pousar no aeródromo. Segundo a assessoria do empreendimento, até a colisão, os controladores de voo do aeroporto não notaram qualquer problema enquanto monitoravam a aterrissagem.

Fabricado nos Estados Unidos, o bimotor King Air B350 é reconhecido como um dos modelos mais confiáveis, modernos e bem equipados do mercado. A aeronave tem capacidade para 11 pessoas, sendo nove passageiros mais o piloto e o copiloto. Segundo o site da empresa fabricante, o avião chega a atingir a velocidade de 465km/h e pode permanecer no ar por quase seis horas.

As peças que restaram do acidente já foram encaminhadas para a cidade de São José dos Campos, onde o Comando Geral de Tecnologia Aeroespacial produzirá um laudo, em cerca de 40 dias, sobre as causas do acidente.

Roger Ian Wright

O financista e empresário Roger Ian Wright deixou para trás uma história de sucesso no mercado financeiro brasileiro. História que começou há 20 anos, quando Wright deixava a presidência da Adubos Trevo para assumir a Gardi Asset Management, empresa de gestão do Banco Garantia.

Foi no Garantia que Wright conheceu o seu atual sócio na Arsenal Investimentos, José Eduardo Lacerda, e onde ajudou a escrever parte da história do mercado de capitais brasileiro. Saiba mais .

Roger Wright tem uma história trágica envolvendo acidentes aéreos. Sua primeira mulher, a gaúcha Bárbara Luchsinger, também morreu em um acidente aéreo, em 1996, no Fokker 100 da TAM, em São Paulo.

Já em 2007, outro acidente aéreo marcou a vida de Wright, que chegou a ocupar um cargo de conselheiro da TAM. Sua secretária, Simone Wetrupp, morreu no acidente com A320, também da TAM, que caiu em São Paulo.

Leia mais sobre: acidentes aéreos

    Leia tudo sobre: acidente aéreo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG