Ministros anunciam processo para banir 13 agrotóxicos

Treze agrotóxicos deverão ser banidos do País a partir de junho, afirmaram nesta quinta-feira os ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, e da Saúde, José Gomes Temporão. A reavaliação dos defensivos agrícolas - oito deles já proibidos pela União Europeia (UE) - foi retomada este mês, depois de a Justiça confirmar os poderes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de realizar esse tipo de procedimento. Os produtos são suspeitos de provocar uma série de problemas à saúde.

Agência Estado |

A gerente de normatização e avaliação da Anvisa, Letícia Rodrigues, afirma que parte dos produtos já está em análise bastante avançada. Ela estima que até junho pelo menos cinco reavaliações já estarão concluídas. "Os processos serão avaliados caso a caso e todos serão submetidos a consulta pública", disse. Depois de finalizado pela Anvisa, o assunto será analisado pelo Comitê Técnico de Assessoramento sobre Agrotóxico (CTA).

Os 13 agrotóxicos são usados na fabricação de 130 produtos. Na lista estão herbicidas, fungicidas e inseticidas usados em diferentes culturas e que movimentam um mercado avaliado em R$ 8 bilhões.

"Nossa guerra não é contra o Ministério da Agricultura", afirmou Minc, numa referência às resistências feitas pela equipe de seu colega, Reinhold Stephanes, à reavaliação. Minc afirmou que o banimento dos produtos não será feito de forma repentina. "Serão estabelecidos prazos para que haja substituição dos produtos, para que o mercado não fique desabastecido", disse.

Leia mais sobre: agrotóxicos

    Leia tudo sobre: agrotóxicos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG