Ministro rebate relatório sobre metas na educação

O ministro da Educação, Fernando Haddad, questionou hoje resultados de um relatório sobre o cumprimento do Plano Nacional de Educação. O trabalho, encomendado pelo ministério a pesquisadores, avaliou uma série de indicadores durante o período de 2001 e 2008 e concluiu que 67% das metas propostas no plano não foram atingidas.

Agência Estado |

Haddad afirmou que o relatório ainda será submetido a revisão, principalmente por haver dúvidas em relação a alguns indicadores adotados no documento que, segundo ele, não são consistentes. "O relatório não é ruim, mas lamento que ele tenha sido divulgado sem revisão", justificou.

Apesar do esforço em relativizar os indicadores apresentados no trabalho, o ministro afirmou que várias das metas propostas em 2001 haviam sido "ousadas" e que o fato de elas não terem sido atingidas não significa que a educação no País não tenha avançado. "Todos indicadores avançaram nesta década. Não podemos ter olhar binário - atingiu ou não atingiu a meta. A análise precisa ser um pouco mais detalhada."

O Plano Nacional de Educação foi criado por lei em 2001 e estabelece metas para a área, que deveriam ser cumpridas nas três esferas de governo: municipal, estadual e federal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG