Ministro quer subir preço de cigarro e bebida para aumentar verba da saúde

BRASÍLIA - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, defendeu a elevação dos preços de cigarros e bebidas alcoólicas como forma de gerar recursos para a Emenda 29, que trata da ampliação de verbas para a Saúde. Segundo o ministro, o aumento dos preços desses produtos prejudiciais à saúde geraria mais impostos e permitiria o incremento dos recursos para a área.

Agência Estado |


Agência Brasil
asasasasas
Ministro quer subir preço de cigarro e bebida
A medida está dentro de uma orientação do Planalto de que nenhuma proposta pode ser feita sem que se indique de onde viriam os recursos. Temporão afirmou que a Receita Federal tem argumentado que o aumento dos preços dos cigarros levaria a um aumento do contrabando. O ministro rebate, afirmando que contrabando é um problema de polícia, e não da Receita ou da Saúde.

Na semana que vem, Temporão se reúne com o presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para definir de onde virão os recursos para a Emenda 29. Chinaglia, segundo o ministro, é favorável a votar o projeto na Casa independentemente da orientação do Planalto. A Emenda 29 é de autoria do senador Tião Viana (PT-AC).

Leia mais sobre: Orçamento - Saúde

    Leia tudo sobre: orçamentosaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG