BRASÍLIA - O ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, defendeu nesta terça-feira, durante Audiência Pública sobre a reforma política, a discussão isolada dos seis pontos propostos pelo governo, entre eles o financiamento público de campanha e a necessidade de redução do número de partidos. De acordo com ele, a tentativa de votação de um pacote fechado foi justamente o que levou a reforma, no ano passado, a fracassar.

Acordo Ortográfico

"Temos de estudar cada item isoladamente, exaurir a discussão em cada um deles", disse. "Sempre torcemos pelo pacote completo e sempre fomos na base da troca de votos. Só se vota um ponto do seu partido se você votar do meu, nunca exaurimos os temas. Isso é necessário", completou.

Em seu discurso, Múcio disse que, da maneira que estão hoje, os partidos são "fulanizados"e perderam sua identidade ideológica. "Somos como um time de futebol que, quando sai o craque, a torcida vai torcer para o novo time", exemplificou.

De acordo com ele, a audiência pública desta terça-feira cumpre o papel lhe imputado pelo governo, que é colocar na pauta do Congresso a reforma política. "O que queríamos é que o assunto voltasse à pauta, isso já conseguimos".

Leia mais sobre: reforma política

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.