Ministro nega uso eleitoral de viagem ao PA em 2006

O ministro especial de Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolin, negou hoje, em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista dos Cartões Corporativos, ter feito campanha eleitoral em outubro de 2006 para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual governadora do Pará, Ana Júlia (PT), durante distribuição de carteiras de trabalho a pescadores no Estado. A acusação foi feita hoje no plenário da CPI Mista pelo deputado Vic Pires Franco (DEM-PA), segundo o qual Gregolin fez uso eleitoral de uma viagem custeada com recursos públicos.

Agência Estado |

"A gravação desse meu discurso foi usada pela oposição, que entrou com ação na Justiça do Pará, mas nada foi provado", rebateu o ministro especial de Aqüicultura e Pesca, no único momento de polêmica, hoje, nos trabalhos da CPI. A comissão ouviu ainda os depoimentos do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, general Alberto Cardoso, que, como o atual ministro, general Jorge Félix, defendeu o sigilo dos gastos do governo. Outro depoente na sessão de hoje foi o diretor da Área de Cartões do Banco do Brasil (BB), Alexandre Abreu, que informou haver cerca de 30 mil cartões corporativos governamentais no País, dos quais 11,5 mil da administração federal.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG