O ministro da Defesa da França, Hervé Morin, afirmou que a França planeja fazer parcerias com o Brasil para tornar o País uma base para a venda de produtos de defesa franceses a outros países da América Latina. Hoje, nós temos a possibilidade de formar parcerias com o Brasil para tornar aquele País uma plataforma a partir da qual produtos franceses possam encontrar novos mercados na América Latina, disse Morin durante palestra em uma conferência a parlamentares e industriais franceses ligados ao setor de defesa.

Na segunda-feira, durante a visita oficial do presidente francês Nicolas Sarkozy ao Brasil, um comunicado conjunto dos dois países anunciou o início das negociações com a empresa Dassault para a aquisição de 36 aviões de combate Rafale. O executivo-chefe da Dassault Aviation, Charles Edelstenne, disse à Dow Jones que completar as formalidades, especificações técnicas e outros detalhes de um contrato militar desse tipo leva cerca de nove meses em média.

Morin ressaltou que o contrato do Brasil para comprar cinco submarinos franceses, assinado recentemente, começou com uma preferência expressa em dezembro passado. Ele notou que, além das configurações dos caças Rafale, a respeito das armas e sistemas, o contrato precisa levar em conta os termos de transferência de tecnologia que permitirão ao Brasil fabricar 30 caças sob licença.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.