tarja preta - Brasil - iG" /

Ministro estuda restringir CNHs de motoristas que usam tarja preta

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, defendeu, na segunda-feira, a restrição da direção de veículos para usuários de drogas e também de medicamentos psicotrópicos, os chamados ¿tarja preta¿. As declarações do titular da pasta da Saúde estão alinhadas com o posicionamento de Márcio Fortes, ministro das Cidades. Fala, internauta! Você concorda com a posição do ministro? Opine abaixo

Agência Estado |

Segundo os argumentos de Temporão, o uso dessas substâncias altera a capacidade cognitiva dos condutores e potencializa os riscos de acidentes.

Ainda não existe um projeto pronto, mas estamos recebendo demandas nessa área, afirmou. Precisamos estudar como seria a regulamentação (da restrição para usuários de drogas ilícitas e terapêuticas), se por meio de uma lei específica ou ajustes na legislação já existente, completou.

O desafio, admite Temporão, seria a fiscalização dessa nova norma de trânsito já que, atualmente, não existem equipamentos capazes de medir a dosagem do uso de drogas por condutores.

Dados preliminares divulgados na segunda-feira, com base num estudo realizado pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), revelaram que 1,5% dos motoristas que trafegam em rodovias federais usaram maconha e cocaína momentos antes de dirigir.

Foram abordados 563 motoristas. Tivemos algumas surpresas, como o fato de motoristas de ônibus serem o grupo que mais apresentou uso de maconha (2,4% dos abordados), diz a pesquisadora Raquel Deboni, coordenadora do estudo.

O levantamento completo em rodovias federais próximas às 26 capitais fica pronto até março de 2009. As primeiras análises foram feitas em rodovias de Porto Alegre, Florianópolis, Cuiabá, João Pessoa e Maceió. Entre os condutores de carros e ônibus, 6% estavam embriagados.

Leia mais sobre medicamentos psicotrópicos

    Leia tudo sobre: medicamentos psicotrópicos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG