Pequim, 9 ago (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores espanhol, Miguel Ángel Moratinos, e o ex-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) Juan Antonio Samaranch inauguraram hoje uma mostra de esculturas de Pablo Picasso, que será exibida no Instituto Cervantes em Pequim.

Além de Moratinos e Samaranch, também estiveram presentes à inauguração o presidente do Fórum Espanha-China, Hu Qi Li, e a diretora do Instituto Cervantes, Carmen Caffarel.

Caffarel se mostrou feliz pelo fato de o evento coincidir com o início dos Jogos Olímpicos de Pequim, pois o evento "é cultura, tanto esportiva quanto artística".

A mostra conta com 28 peças originais de cerâmica feitas por Picasso, assim como diferentes gravuras e livros ilustrados, que pertencem à coleção de Pedro A. Serra e fazem parte da coleção do museu Es Baluard, em Palma de Mallorca (Espanha).

"É a primeira vez que cerâmicas de Picasso podem ser vistas na China. Ele nunca esteve na China, embora fosse fascinado por sua cultura, especialmente pela caligrafia", disse à Agência Efe a curadora da exposição, Dolores Durán.

"Picasso começou a usar cerâmicas em plena maturidade. Sua curiosidade e sua capacidade de empreender o levaram a assumir novos desafios", disse a curadora da exposição, que ficará na capital chinesa até 31 de outubro. EFE gmp/fh/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.