Ministro elogia política de desenvolvimento da ditadura

SÃO PAULO - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, elogiou nesta segunda-feira a política de desenvolvimento econômico adotada pelo regime militar, que vigorou entre 1964 e 1985. Era um regime de exceção autoritário, com constituição democrata e que realizava eleições regularmente.

Agência Estado |

Foi o momento em que o Brasil encontrou o seu futuro, sua vocação para o desenvolvimento", afirmou o ministro, que participou hoje do 9º Encontro de Negócios de Energia, promovido pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), na capital paulista.

Lobão afirmou que o período do ex-presidente Getúlio Vargas foi muito mais duro, no que se refere a ditadura, do que o regime militar. Em diversos momentos de sua apresentação, o ministro fez elogios para membros do governo militar, como os ex-presidentes Humberto de Alencar Castello Branco e Ernesto Geisel. "O acordo de Itaipu foi uma genialidade diplomática. Isso não foi feito por nenhum diplomata, e sim pelo general Juracyr Guimarães", disse o ministro.

    Leia tudo sobre: ditadura militar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG