BRASÍLIA - O ministro da educação, Fernando Haddad, realizará, na tarde deste domingo, uma reunião de emergência com a direção da Universidade de Brasília (UnB) para discutir uma solução para a invasão da reitoria por estudantes.

A preocupação do Ministério da Educação (MEC) e do próprio Consune (Conselho superior da UNB) é pelo fato de a Instituição estar sem comando devido ao afastamento temporário (60 dias) do reitor Timothy Mulholland e ao afastamento definitivo do vice-reitor, Edgard Mamyia. De acordo com a legislação, o MEC tem a prerrogativa de indicar um interventor para dirigir as atividades até uma nova eleição de reitores.

Ao saber da reunião, os estudantes advertiram que não aceitariam no comando da universidade nenhum professor ou dirigente que tenha alguma ligação com Mulholland ou com a antiga direção, pois alegam que não querem um "continuísmo de trabalho" 

Queremos eleições já. Antes da assembléia de amanhã, às 12h, a gente não desocupa a reitoria, afirmou o universitário Danilo Silvestre, membro da comissão de comunicação do diretório central dos estudantes (DCE) da UnB. .

Os estudantes reivindicam, ainda, que as eleições devem ser paritária, ou seja, com paridade de peso dos votos de alunos, funcionário e professores.

Às 17h, o ministro falará com a mídia para fazer o balanço da reunião e dizer se houve ou não avanço nas negociações.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.