Ministro culpa clima eleitoral por derrota

Padilha (Relações Institucionais) afirmou que vai tentar reverter no Senado aumento 7,7% aprovado na Câmara

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou nesta quarta-feira que a disputa eleitoral é responsável pela derrota do governo na Câmara. Ele disse que espera reverter a votação no Senado, o que evitaria um veto do presidente Luiz Inácio da Silva.

Na noite desta terça-feira, a Câmara aprovou o aumento dos aposentados em 7,7% e o fim do fator previdenciário. O Palácio do Planalto defendia uma proposta que ficasse em, no máximo, 7%.

“Acho que o clima eleitoral contaminou a Câmara. Os deputados votaram pensando num resultado mais imediato. Esse governo não vai deixar colocar em risco às contas públicas do país”, disse Padilha. 

Para o ministro, o maior problema é aprovação do fim do fator previdenciário. "O impacto é muito grande. Ainda não está calculado. Mas é próximo de R$ 4 bilhões”, afirmou Padilha. “Vamos trabalhar no Senado. O jogo está sendo jogado ainda”, disse o ministro, após deixar o encontro entre líderes do PT e do PSB em um hotel em Brasília. 

Se não conseguir reverter a votação no Senado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá vetar as medidas. Isso daria discurso para a oposição, pois se trata de uma medida impopular.

    Leia tudo sobre: aumentoaposentadosgoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG