Ministro anuncia liberação de R$ 80 milhões para Angra dos Reis

O ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, anunciou nesta quinta-feira a liberação emergencial de R$ 80 milhões para o município de Angra dos Reis, no litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro, onde deslizamentos de terra no réveillon mataram pelo menos 52 pessoas.

iG São Paulo |

AE
Ministro anuncia ajuda emergencial para Angra
Ministro anuncia ajuda emergencial para Angra

O dinheiro será usado para reconstruir casas destruídas atingidas pelos deslizamentos de terra, realocar famílias que vivem em áreas consideradas de risco e recuperar encostas, principalmente nas áreas mais afetadas pelas chuvas da virada do ano, que provocaram a morte de pelo menos 52 pessoas na cidade.

"Evidentemente que o governador [do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral] deverá apresentar projetos mais amplos, envolvendo projetos e obras de maior amplitude. A determinação do presidente Lula para que estivéssemos aqui hoje era para apresentar soluções rápidas e imediatas e é o que estamos fazendo, disse Geddel.

O ministro das Cidades [Marcio Fortes] também já se comprometeu a analisar os projetos que serão levados pelo governo do Rio de Janeiro, no sentido de incluir no projeto Minha Casa, Minha Vida soluções ainda mais abrangentes para essa questão das moradias, que é o principal problema neste momento", acrescentou o ministro.

Acompanhado do ministro das Cidades, Márcio Fortes, do governador Sérgio Cabral e do prefeito de Angra dos Reis, Tuca Jordão, Lima sobrevoou pontos de deslizamento no Morro da Carioca, em Angra, e na Enseada do Bananal, na Ilha Grande.

Mais R$ 50 milhões

Além desta quantia, os ministros Márcio Fortes (Cidades) e Geddel anunciaram a quatro prefeitos da Baixada Fluminense (Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti e Belford Roxo) a liberação de R$ 50 milhões para obras emergenciais em consequência das chuvas.

Está prevista para o dia 13 uma reunião para apresentação de projetos com o objetivo de evitar novas tragédias na região. "São questão diferentes, que envolvem valores diferentes, uma de emergência e outra de prevenção. A de emergência envolve os recursos que estão sendo anunciados e a de prevenção será tratada no dia 13 com o presidente Lula", afirmou Cabral.

Governo vai liberar R$ 80 mi para Angra

Buscas

As equipes do Corpo de Bombeiros de Angra dos Reis retomaram nesta quinta-feira as buscas a duas pessoas que ainda estão desaparecidas após os deslizamentos. No Morro da Carioca, a corporação procura por uma menina de 11 anos. Na Praia do Bananal, as buscas se concentram por uma moradora da região.

Após a visita, os ministros e o governador seguiram para a Baixada Fluminense. Eles irão se reunir com prefeitos da região na Refinaria Duque de Caxias (Reduc) para definir ações de recuperação dos destragos causados pelas chuvas.

Por enquanto, o trabalho no Estado está sendo emergencial, com distribuição de alimentos, agasalhos, cobertores e colchões. A Defesa Civil Nacional tem 15 mil cestas básicas estocadas para o pronto atendimento.

Segundo dados da Defesa Civil do Rio, são 20 localidades afetadas no Estado, 900 pessoas estão desabrigadas - as que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos -, 1.868 estão desalojadas - as que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares.

Tragédia

A tragédia em Angra dos Reis ocorreu na madrugada de sexta-feira (1º), quando parte da Pousada Sankay e sete casas vizinhas, na Praia do Bananal, foram soterradas por um barranco.

Já no Morro da Carioca, em Angra, pelo menos 20 casas foram atingidas por um deslizamento de terra. Segundo os bombeiros, dez pessoas foram socorridas com vida. Os feridos foram levados para o pronto-socorro da cidade.

(*com informações das agência Brasil e Estado)

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas  e Angra dos Reis

    Leia tudo sobre: angra dos reischuvasilha grande

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG