Ministra do Turismo cobra aprovação de lei contra homofobia

São Paulo - A ministra do Turismo, Marta Suplicy, cobrou neste domingo, durante sua participação na Parada Gay, em São Paulo, a aprovação de lei que considere a homofobia um crime.

Agência Brasil |

"Nós ainda temos casos homofóbicos no país sem punição. Nós não temos ainda uma lei que considera homofobia um crime. E isso é muito importante. Está no Congresso e precisa ser aprovado", disse a ministra, que estava no trio elétrico do Ministério do Turismo. O tema da Parada Gay deste ano é Homofobia mata! Por um Estado Laico de Fato.

"A violência ainda existe, mas temos que combater", disse a travesti carioca Sandrinha, cujo nome de batismo é Cristiano Marinho, e que participa do evento pela primeira vez.

Na entrevista coletiva concedida antes do início da Parada Gay, a senadora Fátima Cleide (PT-RO) lembrou que está relatando um projeto de lei, o PLC 122, que criminaliza a homofobia. O projeto, segundo ela, teve origem na Câmara dos Deputados em 2003 e foi aprovado pela Casa em 2006. Desde 2007, a proposta aguarda votação no Senado. "Infelizmente enfrentamos resistência de setores religiosos", disse a senadora.

"Acho que tudo está mudando e que as pessoas estão aceitando melhor. A aceitação sexual está melhor. E acho que a parada só vem ajudar", disse o enfermeiro Leandro Fernando, há quatro anos participante da Parada Gay.

Leia mais sobre: Parada Gay

    Leia tudo sobre: parada gay

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG