Ministério Público pede inquérito contra Meirelles

SÃO PAULO (Reuters) - O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu pedido de abertura de inquérito contra o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, por suspeita de crime contra a ordem tributária. A data de autuação é 4 de março e o pedido foi recebido na quarta-feira pelo ministro Joaquim Barbosa. O autor é o Ministério Público Federal.

Reuters |

No final da tarde desta quinta-feira, Meirelles disse, em nota, que recebeu "com serenidade a notícia do pedido de abertura de inquérito, uma vez que foi amplamente investigado no passado, com o arquivamento de todas as acusações a ele imputadas".

O presidente do BC disse ainda ter tomado conhecimento do assunto por meio da mídia e que já formalizou um pedido de vistas dos autos junto ao STF para saber detalhes do processo e adotar "as medidas jurídicas cabíveis".

"O presidente do Banco Central esclarece que o patrimônio formado durante sua vida profissional foi resultado de árduo trabalho, com todos os seus rendimentos e bens declarados aos órgãos competentes, na forma da legislação", segundo nota no site do BC.

O pedido de abertura de inquérito contra Meirelles foi encaminhado ao STF porque, como presidente do BC, ele tem status de ministro e direito a foro privilegiado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG