Ministério Público pede explicação sobre possível desvio na Polícia Federal

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou esclarecimentos sobre sindicância que aponta possível desvio de R$ 1,5 milhão em delegacia da Polícia Federal de São Paulo (PF-SP). Para o MPF, que teve acesso aos documento após investigação própria, é preciso que a PF esclareça dúvidas sobre procedimentos de apreensão.

Agência Estado |

Foi requisitada a cópia integral da sindicância, realizada pela Superintendência da PF na Delegacia de Crimes Fazendários (Delefaz). O documento aponta a forma como os produtos eram apreendidos e contados pela Delefaz e que poderiam, em tese, facilitar "o estabelecimento de esquema de desvio de mercadorias, que pode chegar a valores mínimos em torno de R$ 1,5 milhão por ano".

Em um trecho do relatório, que apurava como a PF contava e elaborava autos de produtos apreendidos, o delegado responsável pela diligência, que analisou material apreendido entre 2001 e 2004, encontrou, em um mês, diferença de R$ 130 mil entre a quantidade de produtos apreendidos e os valores registrados nas apreensões.

O MPF descobriu o caso por meio de um ofício da PF para a Receita Federal, que tratava de um processo administrativo disciplinar (PAD). O PAD em questão apurava um caso específico de desvio no armazenamento de mercadorias na Delefaz e trazia um trecho das conclusões da sindicância, que fazia referência ao possível esquema.

Em busca de mais informações que possam subsidiar o trabalho, o MPF requisitou também a lista de todos os casos, desde 2003, em que houve desaparecimento de bens, bem como das providências para apuração desses casos.

    Leia tudo sobre: polícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG