Ministério Público exige informação de caloria no rótulo de cerveja

A Promotoria do Consumidor de São Paulo determinou que os principais fabricantes de cerveja do País informem as calorias do produto no rótulo.

Fernanda Aranda, iG São Paulo |

 A ação civil pública diz que Ambev, Cerpa, Cintra, Kaiser, Schincariol e Colônia têm o prazo de 60 dias para fazer a adequação, com previsão de multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

O pedido da inclusão das calorias na bebida alcoólica mais popular do Brasil foi feito pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), com o argumento de que a população é privada desta informação, importante para coibir o consumo abusivo. Na ação, é citado que em 240 ml de cerveja são 101 calorias.

Os promotores ainda respaldam a decisão sobre a necessidade de informar o valor energético no rótulo em um estudo da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), ligada à Presidência, que informa que o brasileiro tem um consumo médio anual de 47,6 litros de cerveja.

Para o superintendente do Sindicato Nacional dos Produtores de Cerveja (Sindicerv), Ênio Rodrigues, o problema de acatar a decisão do Ministério Público de São Paulo é encontrar espaço nos já disputados rótulos.

Ainda não fomos notificados oficialmente, mas a nossa cautela inicial é que hoje já temos de colocar muitas informações exigidas pela Secretaria da Fazenda e também pelo Ministério da Agricultura. Se a lista de exigência continuar a ser ampliada, não teremos espaço para colocar a marca, afirma Rodrigues, ressaltando que o sindicato não é contrário à colocação das notificações nutricionais da cerveja.

    Leia tudo sobre: bebidas alcoólicascaloriasconsumo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG