Ministério Público é odiado pelo Legislativo

Procurador Geral da República, Roberto Gurgel, diz que parlamentares querem diminuir poder do Ministério Público

Severino Motta, iG Brasília |

O Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, disse nesta quinta-feira que o crescente número de processos contra deputados faz com que o Ministério Público seja “odiado” pelo Congresso Nacional. Segundo ele, esse sentimento tem levado os parlamentares a tentar podar prerrogativas do órgão.

“O Ministério Público é uma instituição cada vez mais odiada no Legislativo e, em razão disso, vão se multiplicando a cada dia iniciativas que têm o objetivo de podar suas atribuições e prerrogativas. São até certo ponto compreensíveis na medida em que aquele parlamentar é alvo da atuação do Ministério Público”, disse.

O Procurador afirmou ainda que o Ministério Público Eleitoral deve insistir em investigações sobre a vida pregressa de candidatos na tentativa de impedir que cidadãos não só com antecedentes criminais, mas com incontáveis folhas penais, sejam eleitos.

Segundo ele, mesmo sem a aprovação do projeto da Ficha Limpa pelo Congresso seria possível à Justiça barrar candidaturas com base nos princípios da moralidade que devem ser aplicado aos postulantes da vida pública.

“Acho que é preciso aproveitar o momento que vivemos de uma mobilização sem precedentes da sociedade a respeito do tema, que pressionam o Legislativo mas também o Poder Judiciário”.

As declarações de Gurgel foram dadas no Congresso Brasiliense de Direito Eleitoral, realizado hoje na capital federal.

    Leia tudo sobre: Roberto GurgelMPprocurador-geral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG