Ministério Público do Rio denuncia 22 suspeitos de fazer parte de milícia

Vinte e dois integrantes de uma das mais antigas milícias em atividade no Estado do Rio de Janeiro, a de Rio das Pedras, segundo o Ministério Público do Estado (MP-RJ), foram denunciados nesta terça-feira.

Agência Estado |

Por conta da medida, foi deflagrada uma operação envolvendo cerca de cem policiais com o objetivo de prender os supostos integrantes do grupo, que explorava ilegalmente os "serviços de segurança", "monopólio da venda de gás", "transporte alternativo" e "gatonet" (furto de sinal de TV fechada). Ao menos cinco já foram presos.

As denúncias foram recebidas, respectivamente, pelos Juízos da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, 2º Tribunal do Júri da Capital e 3º Tribunal do Júri da Capital, que determinaram a expedição de 36 mandados de prisão preventiva e 22 de busca e apreensão, acolhendo ainda o pedido para bloquear as contas bancárias dos quatro suspeitos apontados como líderes do grupo.

Entre os denunciados estão os irmãos Dalmir e Dalcemir Pereira Barbosa e os oficiais da Polícia Militar (PM) Dilo Pereira Soares Júnior, o "Major Dilo", e Epaminondas de Queiroz Medeiros Júnior, o "Queiroz", além das esposas desses dois - Andréa de Souza Santana Soares e Gláucia Costa Alves. Todos foram alvo de denúncia recente oferecida pela 1ª Central de Inquéritos do MP, por prática do delito de lavagem de dinheiro.

Leia mais sobre milícias

    Leia tudo sobre: milícias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG