Ministério Público denuncia PMs envolvidos na morte de coordenador do AfroReggae

RIO DE JANEIRO ¿ O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou nesta terça-feira os dois policiais militares envolvidos na morte do coordenador do AfroReggae, Evandro João da Silva, baleado em outubro durante um assalto no Centro do Rio. O MP também pediu a manutenção da prisão preventiva dos agentes.

iG Rio de Janeiro |

O capitão Dennys Leonard Nogueira Bizzarro e o cabo Marcos de Oliveira Sales foram denunciados pelos crimes de furto qualificado e prevaricação (praticado por um funcionário público contra a administração pública). Bizzarro também foi denunciado por falsidade ideológica.

De acordo com a denúncia, os policiais deixaram de efetuar a prisão em flagrante de Reginaldo Martins da Silva e Rui Mário Mauricio de Macedo "para satisfazer interesses pessoais e por comodismo". A promotora Christiana de Souza Minayo ressaltou que os agentes pegaram dos criminosos um agasalho e um par de tênis que eles haviam roubado de Evandro.

AE

Imagem feita por câmera mostra policial militar com pertences de Evandro na mão

Bizzarro foi denunciado também por falsidade ideológica por ter omitido em documento público a apreensão dos bens de Evandro que estavam em poder dos suspeitos e a abordagem feita aos criminosos, informando apenas que havia ocorrido um homicídio na rua do Carmo.

Uma vez que os policiais são acusados de não terem prestado socorro à vítima, o MP irá encaminhar cópia dos autos à 1ª Central de Inquéritos para que seja apurado se houve crime de homicídio por omissão 

Assista ao vídeo sobre o crime:

Relembre o caso:

Leia mais sobre: AfroReggae  - violência no Rio

    Leia tudo sobre: afroreggaerioviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG