SÃO PAULO - O Ministério Público (MP) denunciou nesta sexta-feiraà Justiça cinco empresários suspeitos de realizar orgias com menores em Mairinque, no interior de São Paulo.

O promotor Vitor Petri os acusou de corrupção de menores, submissão de adolescente à prostituição, fornecimento de bebida alcoólica a adolescentes, posse e armazenamento de vídeo contendo cenas de sexo simulado, coação no curso do processo e participação em aborto.

Os crimes estão previstos no Código Penal e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Foi decretada a prisão preventiva dos cinco empresários. No entanto, somente um deles está preso. Segundo o MP, três acusados são do município de Araçariguama e os demais de Mairinque e de Sorocaba. De acordo com o órgão, a Justiça decretou sigilo no caso, impedindo a divulgação dos nomes dos denunciados.

Leia mais sobre: crime

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.