Ministério Público aguardava posse de nova diretoria da Fundação Sarney

BRASÍLIA - O Ministério Público no Maranhão aguardava para o início de novembro a nomeação de novos diretores da Fundação José Sarney. Segundo a promotora Sandra Alves, que conduziu a avaliação das prestações de contas da entidade referentes aos período de 2004 a 2007 na Promotoria Especializada em Fundações e Entidades de Interesse Social, ainda não houve manifestação da diretoria da fundação sobre o fechamento da entidade.

Sarah Barros, iG Brasília |

Sandra explicou que havia um entendimento, com a diretoria-executiva da Fundação, para que em novembro fosse escolhida uma nova diretoria e novos membros para o Conselho Curador. Com isso, não seria feita a intervenção do Ministério Público na entidade, que consiste na instituição de uma diretoria interina, incumbida de resguardar documentos e informações relevantes para as investigação. A intervenção deveria ocorrer até o dia 15 de agosto, o que não aconteceu.

Agência Senado
Sarney
Sarney lamenta denúncias "infundadas"
O que conversei com o diretor executivo, Fernando Belfort, é que como a mandato da atual diretoria estava para expirar, seria melhor aguardar a eleição da nova diretoria. Essa escolha seria acompanhada pelo Ministério Público, afirmou a promotora.

A auditoria realizada pelo Ministério Público nas contas de 2004 a 2007 da entidade apontou várias irregularidades. Entre elas está triangulação de recursos entre a Fundação José Sarney e a Associação do Bom Menino das Mercês (Abom) e o uso de recursos de patrocínio da Petrobras em aplicações financeiras.

Questionada se a extinção da fundação seria uma manobra para dificultar as investigações, Sandra afirmou não poder avaliar. A investigação continua na Promotoria de Defesa da Probidade, que deve avaliar as responsabilidades pelas irregularidades nas contas.

Leia mais sobre: Fundação Sarney

    Leia tudo sobre: fundação sarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG