SÃO PAULO - Um total de 51 hospitais de referência já foram mobilizados pelo Ministério da Saúde e secretarias municipais e estaduais para atender eventuais casos humanos de gripe suína no Brasil, ainda não registrados. Em São Paulo, há nove unidades para prestar assistência.

Na capital, o Hospital Universitário da USP, o Hospital São Paulo, o Hospital das Clínicas da USP e o Hospital de Infectologia Emílio Ribas.

No interior e litoral paulistas as unidades de referência são o Hospital das Clínicas da Unicamp, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, o Hospital de Base da Fundação Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, o Hospital Estadual de Bauru e o Hospital Guilherme Álvaro, este em Santos.

AE
Funcionário de hospital em Minas usa máscara para prevenir contaminação


Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, no total haverá 150 leitos de isolamento disponíveis, dos quais 60 têm pressão negativa, para evitar qualquer risco de disseminação. Devem ser encaminhados aos serviços aqueles que chegarem de áreas em que já se confirmou oficialmente casos e que apresentem sintomas como febre repentina, acima de 38°C, acompanhada de um ou mais dos seguintes sinais: tosse, dificuldade respiratória, dores de cabeça, musculares e nas articulações.

Suspeitas

Um homem de 40 anos, foi internado nesta segunda-feira no Hospital Otávio Mangabeira, em Salvador, na Bahia, com suspeitas de gripe suína. Este é o 12º caso de suspeita de gripe suína no País.

Nesta segunda, o Ministério da Saúde anunciou que acompanha o estado de saúde de outras 11 pessoas que estiveram em países afetados pela gripe suína. Três delas estão no Hospital das Clínicas, em Minas Gerais. Há ainda duas no Rio de Janeiro, duas no Amazonas, duas no Rio Grande do Norte, uma em São Paulo e outra no Pará. Nenhum paciente, segundo o ministério, preenche a definição de caso suspeito conforme os critérios estabelecidos. A pasta ressaltou que, até o momento, não há evidências da circulação do vírus no Brasil.

A gripe suína já tem casos confirmados nos Estados Unidos, na Espanha, na Inglaterra e no Canadá. No México, mais de 150 pessoas já morreram com suspeita da doença. Nesta segunda, a Organização Mundial de Saúde elevou para 4 o nível de alerta por conta da doença, aproximando o alerta do nível de pandemia, ou epidemia generalizada. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Aeroportos fazem prevenção de voos vindos do México


Gripe Suína no Brasil:

Entenda a gripe suína:

Leia também:

Leia mais sobre: gripe suína

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.