Mais de 50% dos 1.645 equipamentos disponíveis nos hospitais públicos funcionam abaixo da capacidade

O Ministério da Saúde inicia, nesta quarta-feira, uma força-tarefa para verificar a produção dos aparelhos de mamografia disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, há no País, segundo o Ministério, 1.645 aparelhos, dos quais 50,87% estão abaixo da capacidade de realização de exames.

“O número de mamógrafos é suficiente para atender a demanda do SUS, mas eles possuem baixa produtividade. Faremos uma força-tarefa para conhecer a situação de cada aparelho do SUS e garantir o acesso ao exame”, afirmou o ministro Alexandre Padilha, durante encontro com auditores nesta semana.

A ação é um dos desdobramentos do Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo de Útero e de Mama, lançado em 22 de março. A análise será coordenada pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus), que conta com representantes em todos os Estados.

O Ministério da Saúde informa que o grupo terá dez dias para compor a estratégia de atuação e 60 dias para entregar o relatório. “Estamos delineando o plano operacional para avaliação dos mamógrafos em 780 municípios. Esta ação contará com a expertise do Inca, quanto à apreciação técnica, e da Anvisa, para verificar irregularidades”, afirmou o diretor do Denasus, Adalberto Fulgêncio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.