página da internet a matriz de habilidades que vai ser exigida no novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O texto traz informações genéricas sobre cada um dos quatro campos de conhecimento e que tipos de inter-relações vão ter de ser feitas pelos estudantes examinados. De acordo com o ministro Fernando Haddad, a nova matriz inaugura um período em que o conhecimento decorado sai de cena, e a compreensão dos conteúdos passa a predominar." / página da internet a matriz de habilidades que vai ser exigida no novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O texto traz informações genéricas sobre cada um dos quatro campos de conhecimento e que tipos de inter-relações vão ter de ser feitas pelos estudantes examinados. De acordo com o ministro Fernando Haddad, a nova matriz inaugura um período em que o conhecimento decorado sai de cena, e a compreensão dos conteúdos passa a predominar." /

Ministério da Educação libera matriz de habilidades do novo Enem

BRASÍLIA - O Ministério da Educação publicou em sua http://portal.mec.gov.br/index.php target=_blankpágina da internet a matriz de habilidades que vai ser exigida no novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O texto traz informações genéricas sobre cada um dos quatro campos de conhecimento e que tipos de inter-relações vão ter de ser feitas pelos estudantes examinados. De acordo com o ministro Fernando Haddad, a nova matriz inaugura um período em que o conhecimento decorado sai de cena, e a compreensão dos conteúdos passa a predominar.

Severino Motta, repórter em Brasília |

A matriz foi aprovada na quarta-feira pelo ministério e pela Associação dos Reitores das Faculdades Federais, e publicada nesta quinta após o aval do Conselho Nacional dos Secretários de Educação. A partir dela vão ser elaboradas as 200 questões do próximo Enem.

As quatro áreas de conhecimento exigidas no novo Enem vão ser a de linguagem, ciências da natureza, ciências humanas e matemática, tal como acontece nos atuais vestibulares. A novidade vai ser no formato das provas, quando o raciocínio e compreensão vão ser mais cobrados que a memorização de conteúdos. A prova será formada por 50 questões de múltipla escolha para cada uma dessas áreas, além de uma redação.

Com a nova matriz, o Comitê de Governança do novo Enem, responsável pela elaboração do exame, poderá aprimorar as edições seguintes da avaliação. Para isso, serão criadas comissões temáticas, compostas por especialistas de cada área do conhecimento, que vão analisar o conteúdo a ser cobrado nas próximas provas.

A prova do novo Enem está marcada para os dias 3 e 4 de outubro.

Fim do 'decoreba'?

De acordo com o ministro Haddad, a nova matriz vai privilegiar a interdisciplinaridade e a compreensão de conteúdos, não mais o conhecimento decorado. A memorização excessiva, conhecimento de fórmula ou data saem de cena e entra em cena a demonstração de habilidade com o conhecimento acumulado, disse na quarta-feira.

Se um aluno compreende um fenômeno da natureza, sabe do que se trata, mas se esqueceu fórmula que é geralmente decorada, ele vai conseguir por outros meios chegar à resposta correta, completou.

Apesar da mudança na forma de abordagem do conteúdo, Haddad garantiu que a mesma preparação feita para o atual vestibular vai servir para o novo Enem. De acordo com ele, os alunos que já estão estudando não podem ser prejudicados.

O aluno vai ver que a mesma maneira que o Enem trata a língua portuguesa vai passar a tratar as outras áreas do conhecimento.

Leia mais sobre: Enem

    Leia tudo sobre: enem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG