Minc diz que não cederá à pressão de ruralistas

A eventual redução do desmatamento na Amazônia foi usada hoje pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, como argumento para ele afirmar que está contrariando interesses no governo e que não cederá à pressão de desmatadores e ruralistas. Minc afirmou que na sua gestão o País terá o menor desmatamento dos últimos 20 anos, graças a medidas duras que geraram muita resistência.

Agência Estado |

O ministro participou do lançamento do fundo estadual da Mata Atlântica no Palácio Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro.

"A gente contraria interesses. Tem gente querendo meter pecuária em qualquer lado. Essa turminha está atrás de mim. Cada um quer vir com a sua machadinha tirar uma picanha do Carlinhos Minc. Eu já disse que isso não é fácil assim", discursou Minc. Trata-se de uma previsão a declaração do ministro sobre o desmatamento na Amazônia. O índice anual a que ele se referiu será composto pelos dados de agosto do ano passado a julho deste ano. Segundo Minc, serão anunciados amanhã dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) referentes a fevereiro, março e abril que mostrarão uma "redução acentuada" do desmatamento na comparação com o mesmo período do ano passado.

Em relação ao relatório do Greenpeace que acusa o governo brasileiro de, indiretamente, financiar o desmatamento na Amazônia por meio da liberação de crédito para pecuaristas, Minc disse que o setor da pecuária foi o único que não aceitou assinar um acordo com o ministério, ao contrário dos produtores de soja, madeira e minério. Ele afirmou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não financiará frigoríficos que comprem carne de pecuaristas que estão desmatando. "Temos uma lista de 105 frigoríficos e dos fornecedores de cada um deles. Vamos ver um por um. O frigorífico é corresponsável por crimes cometidos por fornecedores. Quem comprar carne ilegal não receberá recurso do BNDES."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG