Minas do rei Salomão podem ter sido descobertas na Jordânia

As minas do rei Salomão que, segundo a lenda, estariam cheias de ouro e de diamante, podem, na verdade, ter contido cobre, revelou uma descoberta arqueológica, cujos resultados aparecem na última edição dos Anais da Academia Americana de Ciências (PNAS).

AFP |

Essas minas de cobre, situadas em Khirbat en-Nahas (Jordânia), em uma região árida e não habitada ao sul do mar Morto, datam do século X antes da Era Cristã, o que corresponde ao lendário reino de Davi, ao qual sucedeu seu filho, o rei Salomão, que os relatos bíblicos mencionam.

As escavações, que começaram em 2002, também permitiram revelar indícios de atividade metalúrgica sobre esse sítio durante o século IX antes da nossa era, o que poderia corroborar a história dos edomitas narrada na Bíblia.

js/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG