Militares fazem acareação sobre morte de jovens no Rio

A promotora da Justiça Militar Hevelize Jourdan Covas assistiu hoje à acareação entre o segundo-tenente Vinícius Ghidetti de Moraes Andrade e o capitão Laerte Ferrari Alves, no Inquérito Policial-Militar (IPM) que investiga a atuação dos militares na entrega de três jovens do Morro da Providência a criminosos do Morro da Mineira, no último dia 14. Segundo a promotora, ficou claro que o capitão deu ordem expressa para que o tenente libertasse os jovens na Providência, e que o tenente não teria entendido que deveria cumpri-la imediatamente.

Agência Estado |

Pelas explicações da promotora, ficou evidente, embora ela não tenha afirmado isso, que o capitão Ferrari não deverá ser denunciado na Justiça Militar por crime de prevaricação, pois, segundo Hevelize, o capitão acreditou que sua ordem seria cumprida. À tarde, haverá a acareação de Ghidetti com o soldado Fabiano Eloi dos Santos - o tenente afirmara que Fabiano, já no Morro da Mineira, teria impedido um dos jovens de fugir, mas outro militar nega o fato.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG