Militares abrem inquérito para investigar morte de cadete

O Comando Militar do Leste (CML) abriu inquérito para investigar a morte do cadete Maurício Silva Dias, de 19 anos, do 3º ano do Curso de Infantaria. Ele morreu após se sentir mal quando participava dos exercícios de treinamento anual, no Campo de Treinamento da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Sul Fluminense,na quarta-feira.

Agência Estado |

Outros dois cadetes, Daniel Fernandes de Magalhães e Isaías Moisés Lira do Nascimento, do 3º ano do Curso de Infantaria, também passaram mal na véspera quando participavam do mesmo treinamento e ainda estão internados. O quadro de saúde deles é estável, segundo o CML.

De acordo com o Exército, após se sentir mal, Dias foi encaminhado para o Hospital Escola da Aman, mas em função do agravamento do quadro clínico foi transferido na tarde de sexta-feira para Hospital Policlínica de Resende, onde o cadete faleceu por insuficiência renal. Segundo a nota do CML, outros 150 cadetes participavam do treinamento. O Exército ressaltou que está assistindo e "prestando todo o apoio necessário" à família do cadete, que era natural de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG