Militantes contestam filiação de Skaf ao PSB

O coordenador nacional da Secretaria Sindical Brasileira (SSB) do PSB, Marionaldo Fernandes Maciel, e o secretário estadual do PSB na Secretaria, Jadirson Tadeu Cohen Parantinga, interpuseram recursos contrários à filiação do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, ao partido. Skaf assinou a filiação ao PSB no dia 30 e deve ser a aposta da sigla para a sucessão ao governo do Estado de São Paulo nas eleições 2010.

Agência Estado |

Antes de se filiar ao PSB, Skaf namorou outras legendas, como o PMDB, PR e PV.

Nos recursos encaminhados aos diretórios municipal e estadual do PSB, em São Paulo, os membros filiados ao diretório municipal do PSB em Campinas alegaram que Skaf representa o empresariado, é um dos principais líderes patronais do País, tem se pronunciado contra iniciativas de trabalhadores, e que a Fiesp é a principal patrocinadora do projeto que levou ao poder em São Paulo e no Brasil os "neoliberais". Maciel e Parantinga acrescentam aos recursos que a biografia e representação de Skaf conflitam com os princípios e programas do PSB.

O diretório estadual do PSB informou que o documento foi recebido no fim da tarde de ontem e encaminhado a uma de suas secretarias executivas. O presidente da Fiesp informou, por meio de assessoria de imprensa, que respeita o posicionamento dos sindicalistas por viver em uma democracia, onde devem ser respeitadas a pluralidade e a liberdade de opinião, mas que vai aguardar manifestação do partido.

A executiva nacional do PSB informou, por meio de assessoria, que só vai se manifestar sobre o recurso caso haja solicitação do diretório estadual. Até o fim da tarde desta terça-feira, a executiva nacional não havia sido informada oficialmente sobre o recurso, segundo informações da assessoria de imprensa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG