RIO BRANCO ¿ Milhares de produtos que entraram ilegalmente no país apreendidos em inspeções rotineiras na fronteira do Brasil com a Bolívia, no período de dezembro de 2007 até agosto deste ano foram destruídos, nesta quinta-feira, em Rio Branco, capital do Acre.

Acordo Ortográfico As mercadorias ilegais foram confiscadas nas aduanas situadas nas cidades de Brasiléia e Plácido de Castro, localizadas na fronteira do território brasileiro com a Bolívia. A ação que acontece rotineiramente reúne, além de fiscais da Receita Federal, agentes das polícias federal e rodoviária federal.

De acordo com a assistente da Delegacia da Receita Federal de Rio Branco, Patrícia de Jesus, artigos como preservativos, maquiagens, cigarros, CDs, DVDs e bebidas alcoólicas que ficam retidas nas alfândegas e não podem ser doadas à população, são destruídas quando começam a ocupar muito espaço nos depósitos.

Ainda segundo Patrícia, os produtos com maior número de apreensões foram o cigarro (54.384 maços) e bebidas alcoólicas (365 garrafas), como vodca, vinho e principalmente uísque. Todos eles teriam como destino o comércio da região.

Leia mais sobre: apreensões

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.