cidade dos caubóis americana - Brasil - iG" /

Michelangelo chega a Fort Worth, cidade dos caubóis americana

Por Ed Stoddard FORT WORTH, 9 de outubro, 11:01 (Reuters Life!) - Fort Worth, ou Cowtown (Cidade das Vacas), é conhecida sobretudo por seus rodeios, chapéus de caubói e grandes picapes.

Reuters |

Mas os amantes da arte também sabem que seu Museu de Arte Kimbell possui um acervo de primeira grandeza de obras internacionais que abrangem desde a antiguidade até o século 20.

A coleção do museu foi enriquecida recentemente com a chegada da primeira pintura de Michelangelo da qual se tem conhecimento, "O Tormento de Santo Antão", que o Kimbell adquiriu em maio.

A pintura começou a ser exposta no mês passado, como parte do acervo permanente do museu.

Não apenas "O Tormento de Santo Antão" é a única pintura de Michelangelo que está no Hemisfério Ocidental, como também, para muitos críticos, é uma obra de arte magnífica.

Acredita-se que Michelangelo tinha apenas 12 ou 13 anos de idade quando pintou a obra sobre um painel de madeira. Ela é datada de 1487-88.

As obras mais famosas do artista incluem os afrescos do teto da Capela Sistina, no Vaticano, e a escultura de Davi, em Florença.

Pesquisas recentes do Museu Metropolitano de Arte, de Nova York, e outros estudos mostram convincentemente que a pintura é a mesma mencionada pelos primeiros biógrafos do artista.

É uma cópia de uma gravura de um mestre alemão do século 15, intitulada "Santo Antão Atormentado por Demônios". A inspiração da obra é uma narrativa do século 4 sobre Santo Antão, o Grande, que teria levitado no ar ao ser atacado por demônios.

Na versão do jovem Michelangelo, o barbudo Santo Antão está sendo atacado por várias criaturas fantásticas, algo que se poderia imaginar vindo da imaginação de um adolescente.

"Talvez não seja muito diferente de algo pelo qual um garoto de 12 ou 13 anos se interessaria hoje", disse Eric Lee, o diretor do Kimbell.

Um dos primeiros biógrafos de Michelangelo disse que, para criar as imagens dos monstros, o artista foi ao mercado de peixes para estudar as escamas e outras características físicas dos peixes.

Lee disse que parte da atração da obra está em sua importância histórica, pelo fato de ser um dos primeiros trabalhos de um artista grandioso, mas acrescentou: "Acho que ela é uma grande obra de arte por si só."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG