Michael Jackson teria usado nomes falsos para obter remédios

Washington, 2 jul (EFE).- O cantor americano Michael Jackson utilizou uma quantidade enorme de nomes para obter remédios sob receita, afirmou hoje o site especializado em celebridades TMZ.

EFE |

O site, que não identifica a fonte de sua informação, afirma que o "TMZ" conhece alguns dos nomes que teriam sido utilizados por Michael, cuja morte aos 50 anos está sendo investigada pelas autoridades.

"Conhecemos os dois nomes que poderiam ser a chave para revelar o abuso flagrante (do uso de remédios) por parte de Michael Jackson e alguns médicos proeminentes", acrescentou o "TMZ".

"Soubemos que Michael Jackson usou frequentemente os nomes de Omar Arnold e Jack London para obter remédios fortes, incluindo demerol", continuou a nota.

O cantor "também usou o nome de um de seus guarda-costas e o do gerente do consultório de um de seus médicos", indicou o site.

O demerol é um analgésico opiáceo de ação rápida, que é receitado para o tratamento de dores moderadas e fortes.

Segundo o "TMZ", a Direção de Controle de Drogas do Governo dos Estados Unidos, "que se juntou para ajudar o Departamento de Polícia de Los Angeles em sua investigação de vários médicos que receitaram remédios a Michael Jackson, irá atrás desses nomes e de outros".

"Nossos informantes dizem que o abuso de remédios com receita foi tão atroz (que) um médico ligava para a farmácia e avisava que Michael Jackson pegaria demerol. A farmácia preenchia a receita, deixando em branco o nome do paciente", segundo o "TMZ". EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG