LOS ANGELES (Reuters) - O Instituto Médico Legal de Los Angeles disse nesta sexta-feira que considera a morte de Michael Jackson um homicídio devido à intoxicação aguda do medicamento propofol e outras condições. Em comunicado, o IML declarou que o propofol, um poderoso anestésico, e o sedativo lorazepan foram as principais substâncias responsáveis pela morte de Jackson. Outras drogas detectadas em seu sistema foram midazolam, diazepam, lidocaína e efedrina.

(Reportagem de Bob Tourtellotte)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.