Michael Jackson cancela plano de comparecer a tribunal londrino

LONDRES ¿ Michael Jackson não vai comparecer a uma corte londrina nesta segunda-feira, depois de chegar, em princípio, a um acordo com um príncipe de Barein que o processava por não cumprir um contrato de gravação. O astro de 50 anos havia concordado na semana passada em testemunhar à Alta Corte.

Reuters |

"Como o sr. Jackson estava prestes a embarcar em seu avião para Londres, ele foi aconselhado por sua equipe legal a adiar suas viagens, já que as partes concluíram um acordo em princípio", disse uma porta-voz de Jackson em Londres, no domingo. "Por isso, não vamos comparecer à corte na segunda-feira", disse a porta-voz.

O xeque Abdullah bin Hamad al-Khalifa, segundo filho do rei do Barein, disse que Jackson não honrou um contrato que previa a gravação de um novo disco, uma autobiografia e a produção de uma peça de teatro.

Ele também disse à corte na semana passada que Jackson devia 7 milhões de dólares a ele. O príncipe teria pago a viagem de Jackson e seus filhos ao Barein, onde foram hóspedes da família real depois do julgamento de Jackson, acusado de molestar crianças. Mas, em 2006, o cantor abandonou os planos de trabalhar com o xeque.

Ele foi inocentado das acusações em 2005, mas o julgamento prejudicou a reputação, a carreira e as finanças do cantor e, desde então, ele tem vivido de forma reclusa.

Os advogados de Jackson disseram que não houve acordo válido com o xeque Abdullah e tentaram retratá-lo como um fã generoso e ingênuo. Eles também afirmaram que os pagamentos feitos a Jackson e sua equipe eram presentes, em vez de um acordo comercial.

A corte ouviu que o príncipe deu 1 milhão de dólares ao cantor e seus representantes antes mesmo de conhecer o astro. Depois, pagou 35 mil dólares em serviços ao rancho Neverland, de propriedade de Jackson, nos Estados Unidos.

Além disso, o xeque pagou 2,2 milhões de dólares em despesas legais de Jackson e mais de 300 mil pelos serviços de um "guru" motivacional. Um dos irmãos de Michael, Jermaine, também recebeu 450 mil dólares em 2004 e 2005, além de um carro Rolls-Royce.

Durante o julgamento de 2005, Jackson e o príncipe conversaram por telefone e compuseram músicas à distância.

(Reportagem de Mike Collett-White)

Leia mais sobre: Michael Jackson

    Leia tudo sobre: michael jackson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG