Michael deixou patrimônio nas mãos de fundo fiduciário familiar

Los Angeles (EUA), 30 jun (EFE).- Michael Jackson deixou todos os seus ativos ao fundo fiduciário de sua família e indicou sua mãe, Katherine Jackson, para ficar com a guarda de seus três filhos, informou hoje a imprensa local.

EFE |

A revista "People" revela estes detalhes com base no último testamento elaborado pelo cantor, em 2002, e assegura que a família do artista ainda está revisando esse documento, no qual aparecem os nomes do advogado John Branca e de John McClain, amigo de Michael, como executores.

No testamento não aparecem nomes de organizações beneficentes como beneficiadas, nem exclui especificamente Joseph Jackson, pai do artista, como tinha sido publicado anteriormente.

"Não existem números no documento (...) Os ativos vão para o fundo fiduciário da família", acrescentou.

Anteriormente, o diário "The Wall Street Journal" tinha informado que esse testamento dividia a herança de Michael entre sua mãe, seus três filhos e algumas organizações beneficentes, e excluía seu pai, Joseph.

A notícia chega no momento em que a imprensa questiona a paternidade dos filhos do astro.

A revista "US Weekly" publicou hoje que Michael não é o pai biológico de seus dois filhos mais velhos, Prince Michael, de 12 anos, e Paris Michael, de 11, que seriam filhos do dermatologista do artista.

A falta de vínculo biológico entre Michael e seus dois filhos mais velho seria extensível ao terceiro, Prince Michael II, de 7 anos, segundo a imprensa americana.

O mais novo dos herdeiros do artista nasceu de uma mãe de aluguel de identidade desconhecida. EFE mg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG