Três meses depois de nascer, siamesas morrem em Minas

Vitória e Viviane nasceram unidas pelo abdômen e compartilhavam o mesmo coração

Denise Motta, iG Minas Gerais |

Dilvulgação
Vitória e Viviane nasceram unidas pelo abdômen
As gêmeas siamesas Vitória e Viviane, nascidas no dia 9 de junho em Minas Gerais, morreram por insuficiência cardíaca no último dia 13 deste mês, mas a informação foi divulgada apenas nesta quarta-feira (21).

Leia também: Siamesas partilham o mesmo coração e não podem ser separadas

Os médicos da Santa Casa de Belo Horizonte informaram, após o nascimento delas, que os bebês possuíam um mesmo coração , com deformidades, o que inviabilizou uma cirurgia para separação.

No último boletim médico da Santa Casa de Belo Horizonte, divulgado em 8 de setembro, foi informado que os bebês pesavam 8,065 quilos, cerca de 4 quilos para cada uma das crianças. Na ocasião, elas estavam internadas no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) e, por causa da insuficiência cardíaca, recebiam oxigênio por cateter nasal. Além disso, os bebês também faziam uso de medicamentos para o coração e eram alimentados por sonda.

Vitória e Viviane nasceram em Timóteo, a 196 quilômetros de Belo Horizonte. A mãe, uma adolescente de 17 anos , não teve problemas durante o parto e ficou surpresa com a anomalia das filhas. A probabilidade de um bebê ter o problema de Vitória e Viviane é de um para cada 60 mil nascidos e a chance de óbito é de 50%. O caso ocorre quando mais de um feto do mesmo sexo compartilha um único óvulo que, no momento da divisão celular, sofre alterações que podem resultar na unificação de membros ou órgãos dos recém-nascidos.

    Leia tudo sobre: gêmeossiamesesminas geraisbelo horizonte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG