Sem energia há 2 dias, moradores protestam em Belo Horizonte

Vendaval seguido de temporal causou estragos e a morte de duas pessoas em Minas Gerais

AE |

selo

Moradores do bairro Salgado Filho, na região Oeste de Belo Horizonte (MG), e do conjunto Zilah Spósito, na zona norte da capital, fizeram protestos com queima de pneus no fim da manhã deste sábado, dia 11, por causa da falta de energia na região. As comunidades estão sem luz desde o início da noite de quinta-feira, quando um vendaval seguido de um temporal castigou boa parte do Estado. 

Segundo a Polícia Militar, nos dois protestos os manifestantes chegaram a fechar ruas, mas a situação foi controlada sem maiores problemas. Outros bairros da região oeste de Belo Horizonte, além de parte de Contagem e Ibirité, na região metropolitana da capital, estavam há mais de 40 horas sem energia. Segundo a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o problema atinge áreas isoladas da Grande BH e 500 técnicos estavam nas ruas para restabelecer a energia ainda na sexta-feira. 

O vendaval de quinta-feira causou a morte de duas pessoas . Uma mulher de 59 anos em Divinópolis, na região centro-oeste do Estado, foi vítima de uma parede de um prédio em construção que caiu sobre a marquise na qual ela tentava se proteger, e um homem morreu eletrocutado após encostar em um fio de alta tensão derrubado pela chuva em Betim, na Grande Belo Horizonte. Duas das principais rodovias que cortam Minas, as BRs 040 e 262 foram interditadas por árvores derrubadas pelo vento, que ultrapassou 70 km/h. Somente em Belo Horizonte, o Corpo de Bombeiros registrou a queda de 54 árvores, mas não houve registro de vítimas.

AE
Moradores queimaram pneus contra a falta de energia

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG